quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

As cinco Atitudes que nos levam a alcançar o impossível




Meus amados e queridos irmãos em Cristo Jesus a Paz do Senhor!



Jesus, fixando os olhos neles, respondeu: Para os homens é impossível, mas não para Deus; porque para Deus tudo é possível”. (Marcos 10:27) “porque para Deus nada será impossível”. (Lc 1:37)
     

Na vida, quase sempre, falamos mal porque ouvimos mal. A repetição do erro assume uma freqüência tão intensa que pressiona os lexicógrafos a inserir tais palavras em seus dicionários e provocam mutações na língua.


 Na teologia acontece algo similar, há diversos erros que são repetidos na tentativa de se estabelecer mudanças.

 Mas, se a língua é a expressão de um povo e sofre mudanças; a teologia está relacionada a Deus e aos seus atributos e Ele é tremendamente marcado por sua imutabilidade. Então teologia é algo estanque? Claro que não. 


A teologia não estuda só Deus, mas, também os relacionamentos de Deus com suas criaturas e dessas entre si.


 Logo, podemos dizer que, teologia é dinâmica, interativa e relacional e que deve levar o homem à observância dos preceitos divinos, levando-o ao encontro de seu criador em sua essência.
    


 Os textos bíblicos acima nos mostram que Deus não é o deus do impossível, nosso Deus não é caracterizado por fatores negativos e nos seus atos soberanos sempre são evidenciados por fatores positivos ou eficazes que referem-se à Sua pessoa. Podemos ainda argumentar que a impossibilidade está sempre relacionada à limitação da criatura, não devendo ser usada para referir-se ao Criador que é ilimitado.


     Como referir-se adequadamente a este atributo de Deus? Primeiro, devemos destacar o que Deus é; segundo, o que Ele faz; e, por último, visualizar os resultados. Assim fazendo estaremos adorando e louvando ao Senhor, pois a ênfase maior estará no próprio Deus. 


Deus é Soberano, Poderoso, e nenhum dos seus planos pode ser frustrado, quando Ele age ninguém pode impedir, Ele preside os dilúvios, transforma as galáxias, desnuda os bosques, dá crias à corsa, socorre o aflito e abatido, pleiteia a nossa causa, é Aquele que nos fortalece, o nosso Libertador, o nosso Salvador, o nosso Pai, é o Santo de Israel, Aquele que está sempre presente, O que supre nossas necessidades, enfim o Nosso Deus. O apóstolo Paulo percebeu quem Ele é e, baseado em sua união com Cristo, pôde dizer: “Todas as coisas posso naquele que me fortalece” (Fp 4.13).



Deus fez uma promessa maravilhosa. Entre outras coisas, prometeu bênçãos por meio dos descendentes de Abraão. Quando Abraão recebeu esta declaração do Senhor, ele já tinha 75 anos de idade, e sua mulher tinha 65 anos. Até então, não tinham nenhum filho. 


Os anos passaram, e nada aconteceu. Sara não ficou grávida, mas estava envelhecendo. Mesmo numa época na qual os homens viviam mais de 150 anos, ela estava passando da idade para engravidar. 

Ela ficou desesperada e sugeriu que uma serva dela poderia ser a mãe do filho da promessa. A serva teve um filho, mas Deus não o aceitou como o filho da promessa. Os anos continuavam. Sara envelhecia mais. As dúvidas na cabeça dela acumulavam.


Quando Sara tinha 89 anos e, pela natureza, nenhuma esperança de engravidar, o Senhor falou com Abraão na presença dela. Ele disse que Sara ficaria grávida e, dentro de um ano, teria um filho. Ela não acreditou e até riu quando ouviu a palavra de Deus. O Senhor disse a Abraão: “Por que se riu Sara, dizendo: Será verdade que darei ainda à luz, sendo velha? Acaso, para o Senhor há coisa demasiadamente difícil?” (Gn 18:13-14). Neste estudo, vamos considerar o poder de Deus em relação à nossa fé.
Há Coisa Demasiadamente Difícil?
Esta linguagem desafia o homem a crer em Deus e no seu poder. Consideremos alguns exemplos de obras divinas que parecem impossíveis aos olhos humanos.



O nascimento de um filho seria coisa difícil para Deus? 

Todo o processo da procriação é maravilhoso e difícil para o homem compreender. Com todo o entendimento científico acumulado ao longo da história, o homem não é capaz de fazer o que acontece no processo natural, projetado por Deus, da procriação.


Mas Deus aceita desafios maiores ainda! O caso de Sara envolvia uma mulher que já tinha passado o limite de idade para engravidar. Conforme todo o conhecimento e experiência dela, seria impossível ter um filho. Se Deus tivesse agido algumas décadas antes, teria dado certo. Mas agora? Uma mulher de 89 anos? Impossível!


Séculos depois, outra mulher – velha e, aparentemente, estéril – concebeu e teve um filho chamado João Batista. A explicação? 

“Porque para Deus não haverá impossíveis em todas as suas promessas” (Lc 1:37).


A criação do mundo mostra que não há coisa impossível para Deus. O profeta Jeremias trabalhou com um povo incrédulo, pedindo que eles acreditassem no inacreditável. Pelo menos, para eles, as obras de Deus foram além da imaginação. 


Jeremias louvou a Deus, o Onipotente, dizendo: “Ah! Senhor Deus, eis que fizeste os céus e a terra com o teu grande poder e com o teu braço estendido; coisa alguma te é demasiadamente maravilhosa” (Jr 32:17).


O mesmo Deus é capaz de castigar e destruir. Alguns judeus desobedientes não acreditavam que Deus seria capaz de castigar seu próprio povo. Pelo menos, ele não seria capaz de trazer um castigo forte e destruidor. 

O próprio Senhor falou ao contrário: “Eis que eu sou o Senhor, o Deus de todos os viventes; acaso, haveria coisa demasiadamente maravilhosa para mim? Portanto, assim diz o Senhor: Eis que entrego esta cidade nas mãos dos caldeus” (Jr 32:27-28).


Ele tem poder para salvar e restaurar. Há mais, no mesmo capítulo de Jeremias. Depois dos caldeus (babilônios) destruírem a terra e levarem os judeus ao cativeiro, Deus ia restaurar seu povo à comunhão com ele (Jr 32:37-41). Ele explica: “Assim como fiz vir sobre este povo todo este grande mal, assim lhes trarei todo o bem que lhes estou prometendo” (Jr 32:42).



O IMPOSSÍVEL NA VIDA DE ANA: Ana tinha um sonho que não se realizava, que não podia se realizar, a bíblia diz que Ana tinha a madre cerrada, aos olhos humanos era impossível Ana ter um filho, sua angustia, sua frustração era tal que Ana tinha o seu semblante entristecido.



Mas Ana com toda a sua tristeza e amargura, e com a sentença do homem da terra, ela orou e perseverou em orar. (I Sm. 1:12)
Ana sabia que só Deus podia fazer o milagre na vida dela, ela não se conformou com a situação dela. 

A bíblia fala que depois de ela ter orado, perseverado em orar o Senhor se lembrou dela (I Sm. 1:19). Ana chamou a atenção de Deus com a sua oração, o Senhor se lembrou dela e a abençoou com um filho, filho este que quando desmamado ela o entregou a Deus.


Quantos de nós teríamos essa mesma coragem de desejar ter algo, e quando receber entregar a Deus?



NÃO DUVIDAR PARA VENCER O IMPOSSÍVEL 


No momento em que as tempestades da vida querem nos afligir, dependemos da fé para desafiá-la e vencê-la. Nesse momento, a dúvida será um grande inimigo querendo interromper essa vitória. 


Questionamentos negativos podem surgir. Será que vou conseguir? Sou mesmo capaz? Deus me ouvirá? Ou até mesmo pessoas, súditas do inimigo são direcionadas a lançar dúvidas na sua mente, dizendo que a vida não faz mais sentido, que tudo acabou, e que você não será ouvido por Deus. 


Mas lembre-se, essa é uma guerra entre o impossível e o possível. A mentira e a verdade. Nessa luta sai apenas um vencedor. Veja o que a Bíblia diz em Tiago 1.6: “Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento, e lançada de uma para outra parte.” 
Portanto, exercite sua fé sem duvidar. 


Coloque-a em ação. Fé e dúvida não caminham juntas. Quando estiver usando a fé, a dúvida será sua inimiga. Mas sua fé chegará a um nível tão profundo que até mesmo a dúvida não terá mais dúvida do quanto você crê na ação poderosa de Deus. “Porque em verdade vos digo que qualquer que disser a este monte: Ergue-te e lança-te no mar, e não duvidar em seu coração, mas crer que se fará aquilo que diz, tudo o que disser lhe será feito.” (Marcos 11:23) 


As cinco Atitudes que nos levam a alcançar o impossível:



1. Encare os desafios com coragem e fé – Josué 10. 5,6



2. Dedique o que você tem de melhor – Josué 10. 7a



3. Julgue o desafio baseado em Deus e não em sua capacidade –


 Js 10. 8




4. Espere a intervenção sobrenatural de Deus – Josué 10.10,11




5. Transforme a realidade por meio da fé – Josué 10.12,13.



Observe esta ilustração:

Alguns malfeitores perseguiam um homem que, ao avistar um 

atalho, seguiu por ele. Desesperado, pediu aos anjos que 

tapassem a entrada da trilha e, assim, os bandidos não o 

matariam.


Mas o homem só viu uma pequena aranha, que começou a tecer 

uma teia. Nervoso, suplicou a Deus para colocar um muro na 

entrada… E a aranha continuava a tecer sua teia.


Ao passarem em frente à trilha, os malfeitores decidiram seguir 

adiante, afinal uma teia intacta cobria a entrada – sinal de que 

ninguém poderia ter passado por ela. E o homem respirou 

aliviado.


Fé é crer no que não se vê, é perseverar diante do impossível. Às 

vezes, nos escondemos atrás de “muros” para nos sentirmos 

seguras, quando, na verdade, só precisamos confiar que 

encontraremos a melhor saída.


Por isso, não desanime. As teias nos dão a mesma proteção de 

uma muralha.





Portanto amigo, sonhe! Mas não se deixe atrapalhar pelas suas 

falsas auto-limitações. Pense em grande mas trabalhe na mesma 

medida, porque o prazer da conquista é proporcional ao 

sofrimento necessário para a alcançar. Sonhe, lute de forma 

aguerrida com todas as armas disponíveis e nunca  MAS NUNCA 

desista de tentar alcançar tudo aquilo que sempre sonhou.


Que Deus nos abençoe e nos guarde em nome de Jesus, amém!

Um comentário: